segunda-feira, 3 de maio de 2010

Da Janela do meu Quarto


havia janelas e havia portas. eu subia para cima de cadeiras


para abrir as janelas. da janela do meu quarto, via o mundo.

sei hoje que poderia ter vivido sem mais mundo do que esse.




José Luís Peixoto, in "A Casa, a Escuridão"


3 comentários:

Remus disse...

Com uma janela assim, quem é que precisa de quadros ou de fotografias...

Estas fotografias davam para fazer uma sequência cinematográfica.

mfc disse...

O inverso também é real...

Uma perspectiva magnífica!

ruimnm disse...

Uma grande ideia, um grande olhar!

(as janelas do Grande Hotel da Póvoa?)