quarta-feira, 26 de agosto de 2009

É a liberdade real?

Porto, 2009 © Adelina Silva


Se examinarmos um indivíduo isolado sem o relacionarmos com o que o rodeia, todos os seus actos nos parecem livres. Mas se virmos a mínima relação entre esse homem e quanto o rodeia, as suas relações com o homem que lhe fala, com o livro que lê, com o trabalho que está fazendo, inclusivamente com o ar que respira ou com a luz que banha os objectos à sua roda, verificamos que cada uma dessas circunstâncias exerce influência sobre ele e guia, pelo menos, uma parte da sua actividade. E quantas mais influências destas observamos mais diminui a ideia que fazemos da sua liberdade, aumentando a ideia que fazemos da necessidade a que está submetido.
Leon Tolstoi, in "Guerra e Paz"

3 comentários:

mfc disse...

Em Direito Criminal estuda-se a Teoria do "millieu"... mas não explica tudo!
A vida é bem mais complexa.

A foto?! Linda... uma abertura para a liberdade!

Remus disse...

Até parece que são duas presidiárias da terceira idade, que estão a ser libertadas neste momento. A presença do segurança, reforça essa ideia. :-)
Momento muito bem apanhado.

Joni disse...

Excelente fotografia Adelina, que momento.

bem me parecia que era na cadeia da relação (CPF)
O texto está muito bem para a fotografia porque este edificio só por si sufoca toda a noção de liberdade que se possa ter.