sábado, 19 de abril de 2014

Trama

Paris, 2012 © Adelina Silva

Duas linhas paralelas,
muito paralelamente,
iam passando entre estrelas
fazendo o que estava escrito:
caminhando eternamente
de infinito a infinito.

Seguiam-se passo a passo
exactas e sempre a par
pois só num ponto do espaço,
que ninguém sabe onde é,
se podiam encontrar,
falar e tomar café.

Mas farta de andar sozinha,
uma delas certo dia
voltou-se para a outra linha,
sorriu-lhe e disse-lhe assim:
«Deixa lá a geometria
e anda aqui para o pé de mim...»
(…)


José Fanha, in “Eu Sou Português Aqui”


3 comentários:

Jéfferson B. Cezimbra disse...

Um belíssimo grafismo urbano.
Parabéns.
Abraço

Remus disse...

Tramado fiquei eu, quando vi este grafismo fantástico.
:-)

Manu disse...

Uma perspectiva fantástica. Adorei o grafismo.