quinta-feira, 7 de maio de 2009

Ao sol

Póvoa de Varzim, 2009 © Adelina Silva

Um pouco mais a Sul
há ventos de areia
cercando a cidade de cabeleiras protectoras,
por todo o lado corre um cheiro intenso a peixe.
Esta é a terra dos cabeças-de-pungo!
Entre cacimbo que passa e vento que sopra
o tempo espreguiça-se sobre dunas.
Há peixe seco e cheiro intenso de peixe
secando escalado ao sol e ao sal do deserto.

3 comentários:

Clara disse...

Já não me lembrava em ver o bacalhau a secar. Quando era mais nova, era um prática muito comum ver-se o bacalhau a secar na Póvoa de Varzim. Tenho saudades desses tempos...

mfc disse...

É típico da Póvoa a seca do cação, bem como da raia.
Mais um olhar atento esta tua foto.

Remus disse...

Estes são hábitos que tendem a desaparecer. Apesar de fazem parte da nossa cultura, organismos como a ASAE, criados por tecnocratas de Lisboa, são cegos aos valores culturais.