segunda-feira, 29 de junho de 2009

Reencontro

Madrid, 2009 © Adelina Silva

Estou nervoso, é a primeira vez que a revejo. Sem que venha a propósito, conto segredos, faço confidências de que logo me arrependo. A distância física é também uma distância, um afastamento interior. Falo de mim como quem fala de uma outra pessoa que julga conhecer bem, ou pelo menos, isso presume. Não creio que G. tenha acreditado ou mesmo entendido o que lhe quis dizer. Por isso, a partir de certa altura, os segredos transformam-se em pequenas mentiras, em efabulações. Fizemos o que é mais habitual duas pessoas fazerem, preenchemos todo o tempo com palavras, enquanto os corpos de dois animais, frente a frente, se alimentavam.

Pedro Paixão

6 comentários:

mfc disse...

Há proximidade para além da distância física, sem que aquela possa ser dispensável.

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá belo post...Espectacular....
Beijos

micael disse...

Cá etá. As mulheres são um perigo...
Em guarda, antes que o coração seja "ferido".

Clara disse...

A eterna guerra dos sexos? :-D

"Não podemos passar por quem não somos, estaríamos a trair o(s) outro(s), mas sobretudo nós próprios." Como tens razão Adelina! Antes de tudo, temos de ser fieis a nós próprios. Eu sou assim, com defeitos. Claro que tento sempre melhorar, mas não tento criar uma personagem ambígua de mim própria.

Um beijo do tamanho do mundo

Remus disse...

Reencontros destes eu não quero. São demasiado perigosos para mim. :-) :-)

Mαğΐα disse...

Cheguei aqui, olhei a foto, abri a caixa de comentários e escrevi: Touché!!!

Depois li o texto, e acabei por ficar triste ao ler as palavras... dei comigo a apagar o que tinha escrito antes: o tal "Touché!!!"

Depois pensei: Mas que raio tem o texto a ver com a imagem? Fui ver de novo a imagem e... juntei as pontas...

Que melhor imagem para ilustrar as palavras do Pedro Paixão ? Que melhores palavras para comentar o perfeito conjunto entre o texto e a imagem?

Apesar de triste, só me ocorre comentar com uma simples palavra, a tal que escrevi e apaguei: Touché!!!