sábado, 21 de março de 2009

Ausência

Póvoa de Varzim, 2009 © Adelina Silva
Quis dar em versos
a dor da tua ausência;
mas depois vi que vivias dentro de mim
eu é que tinha partido.

Isabel Meyrelles

3 comentários:

Carlo Rochas disse...

Adelina, agradeço a simpatia que teve ao passar pelo Melancolia, há muito que não transponho por lá, o tempo, sinonimo constante de “carência”. Extremamente intensa a fotografia e o comentário que segue. Transposições que fazemos, valerá a pena? Creio que sim, apesar de tudo, apesar de muito, mesmo que de nada nos valha, subsequentemente direi, que merece. Até breve. Carlo.

mfc disse...

A temática do eterno desencontro.
Negando-nos, não temos como não negar o outro.

Bill Stein Husenbar disse...

Que neste Dia Mundial da Poesia os seus versos floresçam e brotem paa o mundo com uma mensagem de esperança e felicidade.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/